terça-feira, 29 de julho de 2014

A PROMESSA - JEREMIAS 32

Olá pessoal, venho hoje escrever sobre algo que tem me inquietado bastante. Não sei se vocês já se sentiram completamente contaminados pelas péssimas notícias que recebemos diariamente pela mídia: violência, falência dos serviços públicos, corrupção política, etc, etc, etc,

Confesso que eu estava tão descontente com tudo isso, que não conseguia ver mais jeito em permanecer aqui no País. Uma imensa insatisfação se apoderou de mim. Sabe aquela sensação de que aqui nada funciona? Que vivemos para trabalhar e mal pagar contas, vendo o nosso poder aquisitivo decaindo a cada dia?? Então eu e meu esposo começamos a considerar a possibilidade de morar no exterior, visto que algumas economias são mais estáveis, menor índice de violência e leis que funcionam de verdade.

Assim, iniciamos as pesquisas para concretizar esse feito, lendo sobre processos de imigração, adaptação, melhores locais, etc. Porém, essa não é uma mudança que devemos fazer sem o aval de Deus. Começamos paralelamente a orar e a buscar de Deus a sua vontade para as nossas vidas. Se de fato, era para irmos embora ou se deveríamos ficar aqui no Brasil mesmo.

Como resposta a essas orações, Deus me deu um capítulo do Livro de Jeremias. Foi o Cap. 32 (se você tiver tempo, leia todo. Vale a pena). Nesse capítulo, na tradução da minha bíblia, vem o título: JEREMIAS COMPRA TERRAS.

Pois bem, esse capítulo nos traz que as terras de Benjamin seriam invadidas pelos babilônios, que a destruiria, arrasando e pondo fogo nas casas onde o povo queimava incenso ao deus Baal. Deus entregou essas terras ao Rei Nabucodonosor e a seu exército exatamente porque estava descontente com o povo de Israel e Judá, que reiteradamente cometiam abominações.

Em meio a esse cenário de iminente destruição, Deus manda que Jeremias compre terras em Anatote, que ficava no território de Benjamin e, obediente à Deus, Jeremias assim procede, compra as terras e ora ao Senhor reconhecendo o seu grande poder, mas pergunta a Ele porque comprar terras que seriam assoladas.

E é exatamente para responder à oração de Jeremias, que Deus faz a promessa de restauração (a partir do versículo 36 ao 44).

Vou transcrever aqui do 42 ao 44:

"-ASSIM COMO EU TROUXE ESSA DESGRAÇA A ESTE POVO, TAMBÉM LHE DAREI TODAS AS BOAS COISAS QUE PROMETI. JEREMIAS, O POVO ANDA DIZENDO QUE ESTA TERRA VAI FICAR COMO O DESERTO, SEM GENTE E SEM ANIMAIS, E QUE SERÁ ENTREGUE AOS BABILÔNIOS. MAS EU DIGO QUE NESTE PAÍS AINDA SE COMPRARÃO TERRAS. AS PESSOAS VÃO COMPRAR, ASSINAR ESCRITURAS, FECHÁ-LAS COM SELOS E CHAMAR TESTEMUNHAS. (...) EU TRAREI O POVO DE VOLTA AO SEU PAÍS. EU, O SENHOR, FALEI."

Pronto, as minhas orações estavam respondidas. Comecei fazendo uma analogia com a nossa situação atual. O nosso País também está sendo assolado, destruído, cada vez mais pessoas vão embora para outros Países, para fugir da calamidade que aqui se instala, mas Deus diz que isso tudo é permissão dele e que tudo será restaurado.

Nosso País será próspero. No versículo 37 Ele diz que aqui viveremos em segurança e que aqueles que foram espalhados pelo seu furor e ira, serão trazidos de volta. Vejam a crise nos Estados Unidos e Europa, e quantos brasileiros já voltaram.

Afirmo a vocês que essa palavra foi bálsamo no meu coração. Me deu uma paz interior tão grande. Agora, quando ouço o noticiário, penso nessa promessa de Deus, e aquele sentimento de insatisfação não me domina mais, porque entendi que tudo isso faz parte do cumprimento da palavra de Deus.

Espero que ela também acalme a sua alma e o seu coração.

Grande abraço e fiquem com Deus.



2 comentários:

  1. Passarão todas as coisa, mas a Palavra de Deus permanece para sempre.

    ResponderExcluir
  2. E é essa permanência que alimenta a nossa Fé.

    ResponderExcluir